Missão

Para a prossecução dos seus objectivos a Associação tem como atribuições, nomeadamente:


1- A afirmação e salvaguarda dos valores empresariais, culturais e sociais do Concelho do Sabugal e Concelhos limítrofes;
2- A representatividade dos Associados junto das entidades e organizações profissionais do Comércio, Indústria, Turismo e Serviços nacionais e estrangeiras, e junto da opinião pública;
3- A colaboração com os organismos oficiais e outras entidades para a solução dos problemas económicos, sociais e fiscais dos sectores representados;
4- Zelar pelo cumprimento da legislação em vigor, nomeadamente em matéria de licenciamento de instalações, de trabalho e de segurança social e pela solução dos problemas que se refiram aos horários de funcionamento dos diferentes ramos de actividade que representa;
5- A promoção dos produtos locais e regionais e dos saberes tradicionais, desenvolvendo para isso as acções necessárias para a defesa desse património, nomeadamente através da sua certificação, visando o reconhecimento da importância de tais produções na economia regional.
6- Exercer a arbitragem em caso de conflito de interesses entre associados e promover união entre Fundações, Associações, Institutos, Cooperativas, Sociedades, ou outro ente jurídico autónomo equiparado, que visem a prossecução de interesses regionais ou o desenvolvimento de projectos.
7- A promoção de acções de formação profissional próprias ou organizadas pelos seus associados.
8- A publicação de um boletim informativo periódico, que sirva, principalmente, de elo de ligação entre a ADES e os seus associados e divulgar fatos ou assuntos de interesse especial para os associados.
9- A organização de serviços de interesse comum para os associados, designadamente, de consulta e assistência jurídica, fiscal e económica, sobre assuntos ligados, em exclusivo, ao seu ramo de actividade.
10- A integração em Uniões, Federações, etc, com fins idênticos aos da Associação.
11- A promoção e organização de feiras, certames, exposições, congressos, conferências, colóquios e quaisquer outras manifestações que contribuam para a realização dos seus objectivos.
12- Associar empresários, empresas, outras Entidades e pessoas singulares da sua área de intervenção para defesa dos seus direitos e legítimos interesses.
13- Visar o progresso sócio-económico em geral e estudar os problemas que interessam ao desenvolvimento da economia da sua área de intervenção.
14- Desenvolver uma acção contínua destinada a incrementar o progresso técnico, económico, associativo e cultural da sua área de intervenção e a protecção do meio ambiente.
15- Desenvolver relações com entidades nacionais, estrangeiras e internacionais, estatais, públicas e privadas, que se revelem com interesse para a realização dos objectivos da Associação.
16- Promover o espírito de solidariedade e contribuir para o desenvolvimento cultural e profissional de todos os associados.
17- Vigorar como pessoa coletiva de utilidade pública e sem fins lucrativos.


A ADES continua a ter um papel de extrema importância no contexto local/regional e é nossa convicção de que poderá vir ainda a reforçar mais esse papel se conseguir maiores índices de mobilização de associados e, sobretudo, se retomar dinâmicas de maior proximidade com o mercado de trabalho. Nessa medida, o grande objectivo é consolidar a ADES como uma interlocutora privilegiada a nível local e regional para as questões do desenvolvimento económico local e da região, sem perder de vista a promoção da qualidade de vida das pessoas.

 

 

Para a prossecução dos seus objectivos a Associação tem como atribuições, nomeadamente:

1- A afirmação e salvaguarda dos valores empresariais, culturais e sociais do Concelho do Sabugal e Concelhos limítrofes;

2- A representatividade dos Associados junto das entidades e organizações profissionais do Comércio, Indústria, Turismo e Serviços nacionais e estrangeiras, e junto da opinião pública;

3- A colaboração com os organismos oficiais e outras entidades para a solução dos problemas económicos, sociais e fiscais dos sectores representados;

4- Zelar pelo cumprimento da legislação em vigor, nomeadamente em matéria de licenciamento de instalações, de trabalho e de segurança social e pela solução dos problemas que se refiram aos horários de funcionamento dos diferentes ramos de actividade que representa;

5- A promoção dos produtos locais e regionais e dos saberes tradicionais, desenvolvendo para isso as acções necessárias para a defesa desse património, nomeadamente através da sua certificação, visando o reconhecimento da importância de tais produções na economia regional.

6- Exercer a arbitragem em caso de conflito de interesses entre associados e promover união entre Fundações, Associações, Institutos, Cooperativas, Sociedades, ou outro ente jurídico autónomo equiparado, que visem a prossecução de interesses regionais ou o desenvolvimento de projectos.

7- A promoção de acções de formação profissional próprias ou organizadas pelos seus associados.

8- A publicação de um boletim informativo periódico, que sirva, principalmente, de elo de ligação entre a ADES e os seus associados e divulgar fatos ou assuntos de interesse especial para os associados.

9- A organização de serviços de interesse comum para os associados, designadamente, de consulta e assistência jurídica, fiscal e económica, sobre assuntos ligados, em exclusivo, ao seu ramo de actividade.

10- A integração em Uniões, Federações, etc, com fins idênticos aos da Associação.

11- A promoção e organização de feiras, certames, exposições, congressos, conferências, colóquios e quaisquer outras manifestações que contribuam para a realização dos seus objectivos.

12- Associar empresários, empresas, outras Entidades e pessoas singulares da sua área de intervenção para defesa dos seus direitos e legítimos interesses.

13- Visar o progresso sócio-económico em geral e estudar os problemas que interessam ao desenvolvimento da economia da sua área de intervenção.

14- Desenvolver uma acção contínua destinada a incrementar o progresso técnico, económico, associativo e cultural da sua área de intervenção e a protecção do meio ambiente.

15- Desenvolver relações com entidades nacionais, estrangeiras e internacionais, estatais, públicas e privadas, que se revelem com interesse para a realização dos objectivos da Associação.

16- Promover o espírito de solidariedade e contribuir para o desenvolvimento cultural e profissional de todos os associados.

17- Vigorar como pessoa coletiva de utilidade pública e sem fins lucrativos.

A ADES continua a ter um papel de extrema importância no contexto local/regional e é nossa convicção de que poderá vir ainda a reforçar mais esse papel se conseguir maiores índices de mobilização de associados e, sobretudo, se retomar dinâmicas de maior proximidade com o mercado de trabalho. Nessa medida, o grande objectivo é consolidar a ADES como uma interlocutora privilegiada a nível local e regional para as questões do desenvolvimento económico local e da região, sem perder de vista a promoção da qualidade de vida das pessoas.